quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Ano Novo...

Como explicar a 3 crianças que, no espaço de duas semanas, os seus dois bisavôs deixaram de poder brincar com elas?

Adenda - reacção dos rapazes: Deixa lá mãe, devem os dois a jogar cartas com o Jesus! Quando um perde, sai do jogo. E depois quando perde outro, entra o que saiu... sempre assim, percebes? E quando formos velhinhos vamos para lá jogar com eles. E sempre que quiserem nascer outra vez na barriga de outra mãe, descem por um escorrega-especial e pimba, nascem! Percebes?*

E assim, ainda com o coração machucado, vou fazer um jantar especial de Ano Novo para toda a família, para que todos possamos estar juntos e valorizar, cada vez mais, esses momentos.

Por cá desejamos Óptimo 2010 para vós (e para nós :)!

* tento perceber, filhos, tento perceber...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

...

Na sexta feira fez uma semana que o "Bibú Zé" nos deixou...

Estava acamado há quase três anos, muitas vezes falava connosco sem nos reconhecer, mas mesmo assim, os seus olhos azuis continuavam a ter o brilho de outrora e isso bastava para nos aquecer o coração..



Os meninos, que estavam com ele diversas vezes por semana, adoravam ir ao seu quarto, desafiá-lo para brincar ao lobo mau: eles íam, pé ante pé, e fugiam a correr mal o "Bibu" os assustavam.

Não foi fácil explicar-lhes que o bisavô não iría mais brincar com eles. Que dele ficaria apenas a sua memória...

O P. quis escrever-lhe uma carta, onde, para além da mensagem, desenhou o bisavô a jogar à bola com ele, tal como o fazia há uns anos atrás... É curioso como o representou tão bem, com casaco de malha que usava invariavelmente, com as muletas encostadas ao braço do sofá... E os olhos azuis, brilhantes, brilhantes...

Até breve Avô... o Natal de este ano vai ter menos brilho sem ti...

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

intervalo, please!...

Nos últimos anos contam-se pelos dedos de uma mão as vezes que fui ao cinema.
Para imaginarem, da última vez que fui, fiquei supreendida quando as luzes se acenderam para intervalo e o ruido das pipocas - ok, dos comedores de pipocas - ainda conseguem incomodar-me.

Mas... esta é uma altura em que me apetece carregar no "pause" da minha vida, fazer um intervalo, cuidar de mim, dar umas boas gargalhadas, dormir, dormir, dormir, passear, viajar, beber uns copos, dançar, cantar... sem preocupações, e depois, quando estivesse de barriga cheia (de pipocas até, quem sabe?), voltava a carregar no "play" e o filme continuava, exactamente do ponto onde tinha parado.

E então era capaz de voltar a achar piada aos chichis fora da sanita ou mesmo no chão (e ao facto de respado meio braço e um joelho quando escorreguei numa poça do dito), a batalhas de comida e sopa a sair pelo nariz à hora da refeição, aos saltos na cama quando era suposto estarem a dormir há horas, às vezes em que me entram pelo duche dentro para me dizerem uma coisa importantíssima (tão importante que até se esquecem do que era), às vezes (muitas!) em que acordam a meio da noite a chamar-me para afastar sonhos maus (devo ter mesmo má cara quando me acordam, pois não há monstro que me resista ;)...

Ok... ainda não perdi a capacidade de rir de mim própria e dos deliciosos disparates que me rodeiam, mas se me deixassem dormir um bocadinho, ou se me dessem uma tarde de relax... hum... eu seria a mãe mais fixolinhas do mundo!...

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

: )

Já começo a respirar fundo...
Ele está com outra cara, mais bem disposto e brincalhão.
Por se lado, a T. começou com febre e muita tosse, mas o pediatra, que entretanto os veio visitar, descarta a possibilidade de ser também pneumonia (de qualquer forma, está também a tomar antibiótico...).

Eu não gosto nada de lhe dar medicamentos, principalmente antibióticos e drogas duvidosas como o tamiflu. Mas como dizia o médico: "É tudo muito giro quando corre bem. Quando as coisas se complicam, é preciso actuar... e rapidamente."

É curioso como o P., mesmo doente, quis continuar a fazer os trabalhos da escola. Aliás, sem que eu visse, fez exercícios de matemática que não era suposto fazer ainda. Ontem recebemos novo e-mail da professora com instruções para começar a ensinar-lhe a letra "c".
Hoje de manhã, esteve a fazer as fichas da nova letra e, por sua iniciativa também, esteve a treiná-la no caderno caligráfico :)

O S., felizmente, depois da gripe, está fresco que nem uma alface e chega todos os dias da escola com um grande sorriso!

Tudo a entrar nos eixos, portanto :)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

:(

O meu "palhacito" está com uma pneumonia.
Resta saber se foi o h1n1 o responsável...
Ontem fez o teste e só hoje por volta das onze da noite saberemos o resultado...

Estou com o coração nas mãos...

------------------------------------------------------------

Adenda:
Felizmente, o teste deu negativo.
Agora sabemos que foi uma bactéria a responsável pela pneumonia.
Assim, interrompemos o Tamiflu e continuamos com o antibiótico.
Só queria que ele não vomitasse de cada vez que come... e que toma o medicamento...
Mas mesmo assim, estou mais descansada.

Obrigada pelo vosso carinho.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Palhaço de molho e marcianos em vias de extinção

Desde ontem, o meu "palhacito" está em casa com febre e dores de garganta.

Como fiquei com ele e terminadas as fichas da escola, lembrei-me de fazermos o TPCI*, que devia estar pronto até ao fim do mês.
O exercício (que terei também que fazer com o S. e com a T.) consiste em fazer um animal ou planta em vias de extinção, com recurso a aproveitamento de materiais.
Há algumas semanas disse-me que queria fazer um lince ibérico.
Ontem lembrou-se do azevinho (o que, diga-se de passagem, me agradou, pois seria de muito mais fácil execução ;).
Arregaçámos a mangas e demos início ao projecto. Já tinhamos cortado grandes folhas em cartão e feito bolinhas vermelhas em papel crepe, quando ele se lembra:
- Oh mãe, sabes o que eu gostava MESMO de fazer?
- Não.
- Marcianos. Mãe, os marcianos estão em vias de extinção?

* Trabalho Para Casa Interactivo, isto é, para fazer com pais, avós, irmãos...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

tenho um palhaço em casa...

Ontem disse-me que foi outra vez para a sala dos 5 anos porque chamou "cabeça de penico" a um amigo :p Garantiu-me que não houva mais nada para além desse incidente.

Hoje cheguei à escola e a Professora do P. pediu para falar comigo.
Pelos vistos ontem foi um "festival". Desde imitações do Tarzan em plena sala de aula, a "cabeças de penico" a torto e a direito, houve de tudo um pouco :p

Eu sei que me zanguei com ele logo de manhã, e que talvez isso tenha influenciado o seu comportamento durante o dia.
Mas por outro lado acho que, 3 meses volvidos desde o início do ano lectivo, já era altura dele perceber que macacadas têm sítio próprio para se fazer...

No outro dia disse-lhe que se ele se mantivesse assim, que o tirava daquela escola e o iría inscrever numa escola de circo. Ele ficou um pouco assustado e durante uns tempos andou na linha...

Ai este rapaz...

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

T., fortune teller...

Na noite de sábado sonhei que estava grávida. De uma menina que iria chamar-se Sofia e que iria nascer em Agosto...
Durante todo o santo sonho andei, corri, subi e desci escadas, com uma barriga gigantesca. Pelos vistos andava à procura do médico, do hospital ou de outra coisa qualquer que não vem ao caso...
Acordei cansada de tanta "correria" e com os pensamentos a bailar, confusos, nos poucos neurónios que estavam despertos aquela hora, levantei-me da cama.

Ainda a bocejar, cruzei-me com a T. no corredor.
Vinha com o seu lenço machucado debaixo da camisola.
- Olha, mamã, tenho um bebé na barriga igual ao teu!

:^O

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

up date

P.. Hoje. Novo teste. Desta vez de Língua Portuguesa.
Como fui levar o S. à escola ao fim da manhã (novo regresso... a ver se é desta!) tive a oportunidade de encontrar a professora do P. que me disse que ambos os testes lhe tinham corrido muito bem :) - essa á a parte boa.
A parte menos boa é que, no teste de quarta-feira, como o acabou cedo, achou que faria uma grande coisa se fizesse palhaçadas e partilhasse as respostas com os colegas que ainda estavam a fazê-lo... - foi de castigo para a sala dos 5 anos :p

O S. ficou bem, ainda murchito, mas senti que estava com vontade de regressar.
Quando saí, ele estava entretido a espalhar canela numa tarte de maçã que tinha um aspecto delicioso... ;)

A T. foi ao Aquário na nossa cidade hoje de manhã. É a terceira vez que lá vai. Mas como o tema deste ano da Unesco (e da Escola, claro está) é a Biodiversidade, toca a estudar mais um pouco "os bichinhos da água". Deve estar felicissima, claro está!

terça-feira, 17 de novembro de 2009

da malta

Amanhã o P. tem o primeiro teste. De Matemática. "É canja de galinha, mãe!" vamos ver, meu cabeça de vento, vamos ver...

Da T., novas palavras:
- gabifrow - babygrow (agora anda numa de vestir e despir os seus "filhos").
- degabarinho - devagarinho ;)

Do S., nova palavra:
- betorneira - betoneira.
(hoje foi para a escola, ao fim de 10 dias em casa. À hora do almoço telefonam-me para o ir buscar pois estava com febre :p)

domingo, 15 de novembro de 2009

sábado, 14 de novembro de 2009

A escola de Ontopaia precisa de todos nós!

A escola de Ontopaia fica na cidade de Nacala, no Norte de Moçambique, perto da célebre Ilha de Moçambique.
Nacala é uma cidade pobre, com duas ou três rua alcatroadas, descendo para o porto de mar que a separa da grande e profunda baía de Nacala. Ao lado fica o porto dos pescadores. Peixe não falta em Nacala.
Podemos dizer que Ontupaia é um novo bairro que cresce na cidade. Servido por um estradão esburacado, lá vamos aos saltos entre casas macuas de porta e duas pequenas janelas, na quase maioria cobertas por colmo. O chão é de areia castanho-avermelhada. E àquela hora matutina (a escola começa pelas seis e quarenta e cinco) cruzamos com crianças de uniforme verde escuro e amarelo que se dirigem para a escola. Se contarmos as do turno da manhã e as do turno da tarde, são mais de mil e quatrocentas que frequentam a escola, desde a 1ª classe até à sétima classe inclusive. Mas há também os pequeninos que frequentam a “escolinha” da parte da manhã.. São na sua maioria crianças lindas, de olhos negros pestanudos, sorriso aberto. Quando nos encontram na rua acenam um “tá-tá”com mão, alguns atrevem-se a um beijo.
A escola é pobre de recursos como é pobre todo o bairro (a maioria das casas não tem luz eléctrica). Muitas carteiras estão estragadas e nalgumas salas não chegam para todos os alunos que têm de se sentar no chão. E embora o governo distribua um livro por disciplina e por aluno (em teoria, porque de facto não chegam para todos) e também um caderno e um lápis, nesta altura do ano já faltam cadernos e lápis. Se pensarmos em material informático, hoje uma ferramenta indispensável nas nossas escolas, na escola de Ontupaia este recurso existe, obsoleto, para uso dos professores e o papel e tinta para a impressora está condicionado pela falta de dinheiro.


Ora espreitem aqui para ficar a conhecer um pouco mais o projecto: http://saltodeleao.blogspot.com/

A entrega de material pode ser feita na seguinte morada: Rua Estêvão Gomes, 25 11-B 4150 - Porto 2ª a 6ª entre as 8h00 e as 14h00

Quando finalmente passar o periodo de "quarentena", vamos lá deixar um caixote com livros e jogos :)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Férias forçadas...

Nem sei por onde começar...

No sábado, o S., que já estava com tosse desde a semana anterior, começou a ficar um pouco murcho, com uma ponta de febre...
Como no domingo era (e foi!) o seu dia de anos e, naturalmente, dia da sua festa, estive até à última a ligar a todos os pais a adiar a dita festa para quando ele se sentisse melhor.

No domingo, liga-me a mãe do seu melhor amigo, a dizer que este também estava doente, com os mesmos sintomas do S..

Na segunda feira fico com ele em casa, pois a febre subiu e teimava em não descer. Na terça feira, conseguimos que o febrão descesse um pouco. Assim, fui ao escritório de fugida entregar um trabalho, e lá estava eu num sprint louco para poder voltar para casa, quando me ligam do colégio a dizer que o amiguito do S. estava com gripe A.
A caminho de casa ligo para o pediatra dos miúdos, que me aconselha a levá-lo ao hospital s. joão, para lhe administrarem tamiflu, e, aconslhando-nos, inclusivé, a tomar todos tamiflu como medida profiláctica (T. incluida...).
Entretanto, meio atarantada no meio da rua, e graças a um telefonema de uma querida prima/irmã, resolvi levá-lo a um hospital privado ao pé de casa, para onde tinha ido o amiguito do S. no dia anterior.
Logo que chegámos puseram-lhe uma máscara (haviam de ter visto os outros pais a fugir de nós!) e, quando entramos no consultório, face ao quadro: febre + vómitos + tosse + diarreia (muita!) a médica não hesitou em escrever no seu livrinho ".... Gripe A".

Lá voltamos para casa, com a recomendação de ficarmos todos em quarentena até ao próximo domingo.

Já passaram dois dias e:
- O P. e a T. para além de tosse, não têm mais sintoma nenhum;
- Eu, para além de uma dor de cabeça descomunal (falta de sono + stress?) não tenho mais sintoma nenhum;
- O p-de-pai, para além de um ar de zombie, não tem mais sintoma nenhum :P

Eu, que me recuso a ver telejornais e fujo a sete pés de toda a "desinformação" que nos persegue no dia-a-dia, começo a pensar - e é aqui que peço a vossa opinião:
- Se, estando nós os quatro em contacto permanente com o virus, não desenvolvemos a gripe, é suposto estarmos imunes?
- Os miúdos podem voltar à escola na segunda feira?

Entretanto, estamos todos a trepar pelas paredes... O P. a fazer as fichas da escola sem vontade nehuma, o S. e a T. a discutirem todo o santo dia, eu e o p-de-pai a disputarmos o computador para que o trabalho não atrase muito nesta semana...

Haja paciência...

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

...

Ontem tive um dia-não.
parecia que tudo corria ao contrário...
um dia de trabalho simplesmente frustrante, no regresso uma viagem de metro-lata de sardinha, chuva e frio... e como cereja em cima do bolo, vi um miudo (da idade do P.) e entalar a mão numa escada rolante (o menino a gritar, a mão numa papa de sangue, a sua mãe em pânico...)...
Ai...

Mas cheguei a casa, encontrei a Avó D. a fazer desenhos com os meninos (tão felizes que estavam!), fiz um jantarinho bom, jantamos com calma e (quase) sem sobressaltos e fiquei melhor :)

Mas esta noite, os pesadelos com a situação do miudo magoado foram constantes, e estou aqui ainda meio abananada...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

finito!

Acabei agora os fatos do Batman para amanhã.
Eu sei, eu sei, eram para ser morcegos...
Afinal, o projecto acabou por sair um pouco diferente, mas (sem falsa modéstia) acabou por ficar mais giro, eh eh!

Amanhã há fotos!
(prometo!)
(ok... prometo, se eles quiserem vestir os fatos ;)
(ok... prometo, se eles vestirem os fatos e se ficarem quietos o tempo suficiente para focar a fotografia ;)

assim, sim...

Hoje encontrei a professora do P. e perguntei-lhe como é que ele tem andado.
Fiquei contente porque ele está bem melhor, está mais adaptado.

Continua palhacito ao ponto de se rir de si mesmo :)

Mas fiquei aliviada :)

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Ai que grande pancada que a minha filha tem...

Há quase um mês que aterra na nossa cama a meio da noite.
Para nós, isto não é novidade.

Mas o curioso é o ritual que antecede a mudança de cama: levanta-se, vai ao cabide escolher uma mala, pega numa tralha qualquer, fecha a porta do seu quarto e aterra no nosso com a conversa de que "a vossa cama é tão fofinhaaaa".
A "tralha qualquer" chamamos a um objecto preferido que a tenha encantado nos últimos dias. Anteontem apareceu com uns chinelos de plástico que pertenceram ao primo (estava furiosa porque não conseguia calçar os chinelos debaixo do ederdon :p). Ontem foi o cúmulo: tento cobrir-me, quando toco numa superfície mais áspera que era suposto, depois percebo... ela foi deitar-se no nosso meio com o
tapete (novo) do seu quarto!

------------------------------------------------------------------------------
Adenda: hoje apareceu com um gorro de lã na cabeça :s

Mudou a hora, é verdade.

Mas os filhos não vêm com um chip incorporado que os faça mudar com a hora...
Até eu ando meio abananada...

Acordo de madrugada e não consigo voltar a adormecer...
Às dez da noite já ando a cair de sono...

:^O

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Halloween


fonte da fotografia
Com o Halloween à porta, estou a pensar fazer este fato para os miudos.
Material:
- leggings ou meia calça preta;
- camisola preta;
- feltro preto para as asas;
- fita velcro autocolante preta para colar as asas à camisola;
- bandelete preta e cartolina preta para formar o morcego na cabeça;
- fita-cola;
- paciência ;)
A ver vamos ;)

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

say what?

Ontem de manhã, finalmente consegui que a T. levasse uns ganchos no cabelo para a escola. Quando acabei de os colocar, perguntei-lhe:
- Então, T., que tal?
Pergunta-me então ela com um sorriso radiante:
- Mãe... estou loira?

cof, cof... tem dois anos, cof, cof...

-------------------------------------------------------------------------

- S., o mano teve uma festa com o tema do futebol e tu, qual gostava que fosse o tema da tua festa?
(silêncio)
(silêncio)
- ... Mãe... pode ser Barbies?
É mesmo engraçado, já no Carnaval quis ir vestido a Barbie. Levou uma peruca loira platinada que lhe chegava até à cintura, uma saia-tutu rosa e umas sapatilhas de ballet.
:)

Mas ele anda doido porque a Saphir, que coordenou o workshop em que ele participou, vai lá estar com uma manta de trapos e uma guitarra... cor de rosa :D

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Wish list

Tenho uma lista imaginária de coisas que gostaria de fazer. Não é por registá-la aqui que a vou tornar mais acessível ou "menos imaginária", mas pode ser qeu os meus astros leiam os blog e façam com que a coisa resulte, cá vai:

1 - Gostava de aprender a costurar. A cozer à máquina, a montar epças de roupa e sei-lá-mais-o-quê. Para fazer coisas giras, como estas ou estas, por exemplo. Ofereceram-me uma máquina há mais de dois anos e ainda não a tirei da caixa :p
2 - Gostava de aprender a fotografar. A registar aqueles momentos que sinto fugirem-me dos dedos porque não tenho a técnica suficiente para os registar como quero. Como a Mariana, a Sandra ou a Tara.
3 -Gostava de tirar um curso de animadora cultural. Aqui, por exemplo. para depois avançar com um projecto educativo, como este, por exemplo.
4 - Gostava de saber desenhar melhor. De me deixar levar sem restrições ou constrangimentos. Desenhar como a Anabela, ou a Mariana ou a Rute.

A lista continua...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

temos artista!

Lá estava ele, o meu ladrãozinho saltitante, todo vaidoso e muito concentrado no seu papel.
A meio lá perdeu a mascarilha mas nem assim perdeu o olhar malandro ;)

Passava por nós, piscava o olho, sorriso malandro nos lábios, acenava discretamente, mas não se distraía ;)

Nas pausas (quando actuavam os detectives), ele espreitava pelas aberturas do covil dos ladrões e chamava pelas primas em surdina :D

Hoje teve novo espectáculo. Na quinta-feira tem mais um. Na sexta tem o último.

E anda feliz, feliz, feliz!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Das noites

O p-de-pai está para fora e só vem hoje à noite.
Ontem o jantar foi pacífico, portaram-se bem, conversamos muito e adormeceram cedo.

Estive a ver um pouco de tv (coisa rara!) e fui intercalando o Prós-e-contras, com o L-word e a anatomia de Grey. Na verdade, o meu objectivo era ver o debate, mas quando começam todos a falar ao mesmo tempo, começo a ficar com nervoso miudinho e tenho de mudar de canal :p

Deitei-me por volta da meia noite.
Dormi duas horas. Porque:
A T. esteve uma boa parte da noite a choramingar. Não percebo se está a ficar doente, se foram sonhos maus. Só sei que me chamava de 5 em e minutos.
O S. vem ter comigo por volta das quatro e como eu estava completamente knocked out, não percebi bem o que me disse e deitei-o ao meu lado. Só de manhã é que percebi que voltou a sangrar do nariz. Estava com sangue até ao lábio e a cama dele estava toda suja...
Quando os irmãos sossegaram, acorda o P. a chorar porque não queria estar sozinho no quarto e queria que eu me deitasse com ele...
Às sete, levantei-me com a sensação de não ter dormido...

Hoje foram todos de mau humor para a escola...

Ai que soninho... :^O

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

ensaios

"O biscoito, tinha a forma de 8. Estava bem escondido e agora foi comido"...
Canta ele (e os irmãos) pela casa...

- Ó mãe, eu vou ser um ladrão, ok? Amanhã vou ter que levar uma t-shirt preta vestida. Porque amanhã é o ensaio geral. - o orgulho é maior que ele :)

Camisola preta? Ui, eles não têm camisolas pretas... Para amanhã? Ui, lá vou eu fazer um sprint na hora de almoço... Será que é fácil encontrar camisolas pretas lisas? Sugestões? Sport zone?

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

For the record!

No próximo sábado, o S. (pois é, quase não falo dele por estas bandas...), vai cantar num auditório da nossa cidade, num workshop em que está a participar.
Escusado será dizer que ele, doido por música que é, anda nas nuvens :)

Os irmãos, que o apoiam imenso, não se conformam por ficar de fora:
- ó mano, eu também vou. fico encostado à parede do palco, lá atrás, para ver se os meninos estão a cantar bem, ok? - diz-lhe o mais velho.
- ó mano, eu também vou. E levo uma ritarra pequenina p'a tocá, 'tá beeeem? - suplica-lhe a mais nova.

Boa miúdo!

sobre o post anterior

três coisas que retirei da reunião com a professora:

- o facto de ele ser mais novo faz com que se canse mais depressa;
- o facto dele já dominar tudo o que se fala nas aulas, ajuda à distracção e a alguma desmotivação;
- vamos (casa e escola) trabalhar mais no sentido de o incentivar, sem, no entanto, o pressionar além da conta (i. e. do que se espera para a sua idade).

outras coisas:

- a professora, para além de ser muito simpática e atenta, parece-me um pouco imatura e algo "padronizada" no discurso e atitudes;
- ainda só passou um mês desde que as aulas começaram, por isso vamos ter calma e dar tempo ao tempo.

Mas foi bom conversarmos. Foi importante pois penso que a A. ficou a conhecer o P. um pouco melhor. Sobretudo para evitar novas interpretações erradas sobre o seu comportamento: ele é distraído, mas tal não significa má-criação, ele é simplesmente um miúdo sonhador, que apesar de estar sempre a magicar coisas novas (leia-se, a inventar máquinas, engenhos, etc...), acaba por ouvir tudo o que se passa na sala de aula e é, sobretudo, um miúdo sensível, que chora se vir matar uma formiga, que chora se os irmãos se magoam...

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

da escola...

Ontem ao final do dia: novas queixas das professoras. Que é distraído, que é desobediente, que só quer fazer as coisas à sua maneira, que perde muito tempo a fazer as actividades (porque se distrai com a mínima coisa...).

Lá em casa sinto-o distraído, é verdade. Sempre foi o "meu cabeça de vento". E qual é o miúdo de 5-anos-quase-6 que não é?
Desobediente, lá em casa não. é. Juro. Apesar de ser um pouco preguiçoso para fazer o que não lhe apetece, ele acaba por fazer as coisas. Aliás, ultimamente ajuda-me muito lá em casa: pergunta-me se pode ajudar-me com o ajntar, quando acaba de comer leva o prato para o lava-loiça, abre as camas antes de dormir, etc...

Não, não o estou a imaginar a fazer finca-pé para não fazer um trabalho. A sério, não estou. Quando me pede para fazer trabalhos cá em casa é um despacho. Faz as coisas com ritmo e fá-las mesmo bem.
Por isso não entendo esta coisa de ele ser sempre o último a acabar os trabalhos. Das duas uma: ou ele tem dificuldade em perceber a matéria - mas, pelo que percebo esse não é mesmo o problema... - ou demora muito porque se distrai com o afia, com a borracha, com uma mosca que entretanto passa - versão da professora.

Mas se ele se distrai é porque não está motivado, certo? Porque já sabe ler e escrever e fazer contas e sei-lá-mais-o-quê desde os 4 anos (lá está: aprendeu isso tudo porque lhe apeteceu e fê-lo sozinho, sem que ninguém o ensinasse...).

A maior parte dos seus colegas já tem 6 anos. Alguns fizeram-nos em Janeiro. Ele e a M. são os mais novos da sala. Mas a M., talvez por ser menina, não tem sentido tanto.
Mas eu sinto-o mais imaturo, comparado com os outros...

Sei que pareço uma mãe-helicoptero e logo eu que faço um esforço para lhes dar espaço.
Mas não gosto nada de o ver assim, desanimado, triste...

Algumas dicas?..
Anyone... please...?

E, já agora, bom fim de semana para todos!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

mãe-polvo

Hoje saí de casa com os três estarolas, cada um com a sua mochila, três casacos na mão (quando saí o céu estava a fazer caretas...), dois bancos de automóvel (agora, cada vez que vão a um passeio temos que levar o banquinho para colocarem na camioneta!), o saco da piscina, mais a minha mala e o meu saco com o almoço (viva a crise!).

Ufa...
Quando saí da escola, andei aos "esses" até à paragem de autocarro... e transpirei, transpirei...

: s

Não, não me estou a queixar, parece, mas não estou, a sério ;)

terça-feira, 29 de setembro de 2009

filha minha...

Quando soube que estava grávida da T., nunca a imaginei com vestidinhos-de-folhos-cor-de-rosa-e-laços-no-cabelo.
No entanto, à medida que ela foi crescendo, fui-lhe comprando uns ganchos e vestindo umas saias ou vestidos, mas nada por aí além, pois cedo percebi que estas coisas "não são a sua praia" :p
Até não se importa muito de andar de saia e de sapatos de fivela (coisas-no-cabelo nem pensar!), mas os seus olhos brilham quando lhe calço as sapatilhas e põe um boné na babeça :)

Hoje foi para a escola com um boné do P., colcocado de trás para a frente. E como o cordão de ajustar lhe ficava em cima dos olhos dizia a todos por quem passava:
- Olha, eu tenho uma pilinha! E faz chichi... vêêês??

Não vos digo a quantidade de vezes que tentou fazer chichi em pé como os irmãos...

três semanas de aulas e...

- dois lápis de grafite perdidos;
- um afia incompleto;
- uma borracha que se esfumou;
- lápis de cor afiados nos dois extremos (?)
- inúmeros lápis, que não são dele, e que foram parar ao seu estojo.

Extrapolando a coisa, no final do ano nem quero pensar na quantidade de "reposições de stock" que terei que fazer...

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Estamos no dia 17...

... e na escola, entregam-me o 11º convite para aniversário, desde o início do mês.
Bem sei que eles são 3, mas a 10 euros* cada presente, imaginem a conta!

Se o ritmo continua assim, não tarda nada, vou à falência :p
Para já não falar na logística do leva-e-traz...

*É o limite. 10 euros é o valor máximo que estipulei. E compro quase sempre livros.
O que é curioso porque os meus filhos adoram livros, mas não gostam de oferecer livros :p E se os levo para escolher a prenda, por eles eu levava o brinquedo mais caro da loja...

O segundo dente...

... já caiu!
Mas ele não o quis pôr debaixo da almofada. Quis esperar que caissem os dentes de cima, para os colocar ao mesmo tempo e ter direito a uma prenda maior.
;)

terça-feira, 15 de setembro de 2009

balanço da primeira semana

Ontem completou a primeira semana de aulas.
Tirando o primeiro dia, de apresentação, teve duas bolas vermelhas, nos dois primeiros dias, uma bola amarela, no quarto dia e uma bola verde, na sexta-feira. Ontem, teve bola amarela :)

Ora bem, ainda que a A. já tenha percebido que ele está à vontade em todas as matérias, o facto de cantar alto enquanto faz os trabalhos (por vezes dança também!) e o facto de não parar no seu lugar mais de 5 minutos seguidos fez com que ele tenha tido as bolas vermelhas ;)

No quarto dia, teve que ir acabar os trabalhos para a sala do 3º e 4º ano, pois distraía-se e distraía os colegas. Diz-me ele quando o fui buscar:
- Mas Mãe, não foi mau. Porque olha: fiz os trabalhos e aprendi a tabuada dos 2 que eles estavam a dizer! - e começa com a cantilena... 2x1=2, 2x2=4 e por aí adiante até ao 10.

Na sexta-feira, depois de ter falado com a professora, sobre como poderiamos trabalhar em conjunto para que a adaptação corra da melhor forma, eu sugeri que ela lhe desse algumas responsabilidades na sala de aula. Nesse dia, foi buscar o lanche ~´a cozinha ("a meia-manhã", como eles dizem) para distribuir pelos colegas e no final do dia veio para casa com uma bola verde, todo feliz :))

Ok. Ontem teve bola amarela... mas devagar se vai ao longe, certo?

terça-feira, 8 de setembro de 2009

chico-esperto :)

Aprendeu na escola como nascem os bebés. Também aprendeu o processo de concepção. Toda a aprendizagem foi acompanhada de fotografias, filmes, interpretações de quadros de pintores famosos (como Klimt) e ele adorou. Todos os dias me fazia imensas perguntas sobre o tema. A cada dia que passava, a complexidade das perguntas aumentava.

Há umas semanas, em plenas férias, pergunta-me:
- Mãe, é possível uma senhora ter um bebé sem pai?
- Ora bem, uma mulher pode não conhecer o pai do bebé, mas precisa sempre de um espermatozoide para que haja concepção.
- Mas como é que faz isso?
- Então... existem sítios onde os espermatozoides estão congelados e os médicos colocam-nos na barriga das senhoras.
- Ahh... E também é possível as senhoras congelarem os óvulos?
- Sim.
- Ahh... E então é possível uma senhora ter um bebé com um óvulo que não é seu e com os espermatozoides de um senhor que não conhece?
- Sim.
- Ahh... e as coisas congeladas aguentam muito tempo no congelador se estragar?
- Sim.
- Anos?
- Sim.
- Então é possível um bebé ser mais velho que a senhora que o tem na barriga?

Ui... que grande nó na cabeça que me deste agora, filho!

-------------------------------------------------------------------------------

- Mãe, o que é um problema de Matemática?
- É quando temos que descobrir um mistério através de raciocínio matemático... contas...
- Diz-me lá um para eu ver como é.
- Está bem: O João tem duas maçãs e decide dividi-las com o seu irmão. Com quantas maçãs fica cada um?
(silêncio)
(silêncio)

Estava eu a começar a estranhar tanta hesitação quando ele responde:
- Duas metades de maçã cada um!
- Uma maçã... cada um, certo?
- Nãã... duas metades de maçã porque as maçãs podiam ser de tamanho diferente!

Ok... tens razão... boa miúdo!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

say what?

Ontem de manhã, quando a fui sentar no bacio, a T. brindou-me com montes de beijos e abraços. Depois, olha para mim nos olhos e pergunta-me:

- Mãe, já somos namoradas?

(digam-me que ela só tem dois anos... digam-me que ela só tem dois anos... digam-me que ela só tem dois anos...)

hoje é o primeiro dia...

Eram oito e dez quando apanhámos o autocarro.
Mais uma vez não quis esperar pelos irmãos e lá fomos nós, ele de mochila às costas e eu com um sorriso aparvalhado na cara :)
Na paragem de autocarro fez questão de dizer a todos os que lá estavam que iría começar a primária hoje.

Chegados à escola, dez minutos depois*, e começou logo a fazer aviões de papel com uma técnica-nova-super-fixe e a testá-los pela sala de aula com os colegas. Mas logo que a professora A. chegou, guardou instantaneamente os aviões na mochila e pediu-lhe para sentar-se à frente para poder ver bem o quadro :)

O seu ar responsável enterneceu-me, confesso. Ok, também confesso que saí de lá com lágrimas nos olhos. Também confesso que dormi mal, tal era a ansiedade. Ok, sou uma totó, está tudo dito :p

Hoje começa uma nova temporada lá em casa. O gajo-pai vai passar a estar 3 dias por semana em terras do sul. Ok, daqui a um mês estou a pedir reforma :p

* mais uma vantagem de termos mudado de casa ;)

sorriso desdentado



... e o dente do lado a fazer concorrência ao que caiu :)

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

breves

O dente do P. já caiu! Hoje à noite, a Fada dos dentinhos, a.k.a eu-própria, vai entrar em acção ;)

Por aqui, i. e., no escritório, o trabalho não é muito... é mais que muito!!! Socorro!!!

Ontem o S. disse-me que, quando crescer, quer ser biciclista! :)

A bebida favorita da T. é sumo de pêNssego :)

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

cá estÊmos

Gosto de férias. De mudar de ares. De não pensar em trabalho. De curtir a família 24 sobre 24 horas...

E estas férias souberam bem, muito bem... souberam... a férias :)
Com os miudos mais crescidos conseguimos descansar, simplificar (e muito!) o dia-a-dia e as rotinas casa-praia-casa.
Com os queridos amigos que apareceram lá em casa para uns inesquecíveis dias de convívio, pudemos "distribuir" a criançada e ter uns (raros, mas bons!) momentos a dois ;)

Houve alturas em que filhotes, filhotes de amigos e filhotes de amigos de amigos eram mais de 15 crianças na praia - pareciam um autêntico jardim-escola, eh eh.

Ahhh, mas sabe bem voltar a casa, sabe bem voltar ao que agora é o nosso lar, rever a horta (um pouco abandonada - ups!), apesar dos cuidados de família e amigos que lá íam de vez em quando.

Nestes quinze dias os miúdos cresceram, o dente do P. ainda não caiu mas não tarda nada :), o S. está mais calmo e muito meigo (e divertido também!) e a T. está uma autêntica índia-cigana que tem a mania que manda em tudo e em todos e que deixou definitivamente as fraldas de dia :D

Hoje regressamos ao trabalhinho e os miúdos à escola. Na segunda feira o P. começa a primária "a sério" e está ansioso! Hoje tive que ir com ele para a escola de autocarro pois não podia esperar pelo pai e pelos irmãos ;)

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

for the record

Este fim de semana:

- O P. tem o primeiro dente a abanar!
- O P. já sabe nadar!

Yô!

(recebi agora por e-mail a lista de material escolar para o meu "estreante na primária" :')

(vamos ali - de férias - e vimos já. Yô!)

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

pois... hoje não há fotos

Afinal ontem não começámos o projecto caixa-de-tesouros.

Quando cheguei a casa fui regar os canteiros e o pessoal-mini também me acompanhou, cada um com o seu regador.
Estavamos todos entretidos quando percebi que estava a ficar com os pés encharcados. O S., distraído como sempre, tinha-se esquecido de fechar a torneira, transformando grande parte do terraço num local ideal para fazer skimming...

Resultado: mãe de esfregona em punho, P. de esfregona em punho e S. e T. a lutar plea mini-esfregona-de-brincar.
Enquanto eu e o P. tiravamos água do chão, o S. e a T. enfiavam a esfregona no balde... e tiravam a água que tinhamos acabado de lá colocar...
Andamos pelo menos uma hora nesta brincadeira, de pés gelados e molhados, roupa encharcada umas tantas escorregadelas.. Depois foi tempo de lhes dar um banho quente e de aquecer o jantar (que, por sorte, já estava pronto).

Mesmo assim, quando começamos a jantar, já passava das nove :p

terça-feira, 4 de agosto de 2009

actividade de hoje (#1)

Hoje à tarde, vamos fazer caixas para colocar os tesouros que encontrarmos nas férias.

material:
  • caixas de sapatos (uma para cada um);
  • papel autocolante (convém ser resistente a areias, água e afins);
  • furador;
  • cordões ou fitas;
  • papel ou etiquetas autocolantes;
  • paciência e imaginação para dar a volta aos contratempos.

Amanhã há fotos!

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

conversas com os meus botões

há dias em que me apetece parar com tudo. e repensar a vida.
repensar escolhas. repensar ritmos.

apostar. em mim. neles. em nós.
lançar-me. sem medos (de quê?)

aprender/ensinar sem escola.
por exemplo.
deixar sair todo o turbilhão de ideias que ferve em mim todos os dias.

sem medos (de quê?)

acordar sem pressas. deixá-los dormir mais um pouco, se o quiserem.
depois do pequeno almoço, comido sem pressa, também, cuidar da horta.
aprender, muito, pois podemos aprender tanto com um simples canteiro.
aprendemos como vivem os insectos. como crescem as plantas. como podemos tratar delas. como cuidar da nossa caixa de compostagem. como fazer com que as lagartas prefiram a caixa de compostagem às nossas (ainda) frágeis couves. podemos aprender como as folhas têm tantas outras cores que não o verde.

depois de meia hora de bicicleta, skate, casinhas, etc, voltamos para dentro. para desenhar o que aprendemos. para escrever sobre o que aprendemos. para contar o que aprendemos.

o almoço. outro momento onde poderemos aprender tantas coisas.
e a comida tem outro sabor. o sabor do que é feito com carinho e travessuras à mistura.

...

afinal os dias de férias servem para isso mesmo.
parar.
repensar.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A sobremesa favorita do S. é:

Rometa e Julieu!

Alguém sabe o que é?

;)

Adenda: A Marta acertou: é queijo com marmelada, mais conhecido por Romeu e Julieta. Eu é que acho piada ao facto do S. trocar imensas vezes as sílabas das palavras! :)

terça-feira, 28 de julho de 2009

conversas em surdina

Adoro quando estamos deitados, aconchegados, confortáveis e conversamos baixinho, quase no limiar do som e rimos, baixinho também, até o sono chegar...
Lembro-me tanto de fazer isto com a minha irmã, com as minhas primas, também com o meu cara-metade e, desde que o P. nasceu, com os meus filhos.

No sábado à noite, estava aconchegada com a T., na sua cama minúscula e ela ía-me dizendo enquanto me fazia festas no cabelo:
- Mãe, agora eu sou a mãe e tu és a filha, está bEEM? - ela tem uma forma engraçada de acentuar o final das perguntas.
- Ok.
- Eu sou a mãe Ana e tu és a filha Nani, está bEMM? - de onde é que vieram estes nomes?
- Sim.
Fez-me comida imaginária (pratos tão apetecíveis como feijão-com-chantili, frango-com-chocolate...), lavou-me o cabelo, vestiu-me o pijama e por fim, deitou-me - tudo isto sempre deitada ao meu lado e a falar em baixinho.
- Mãe, posso adormecer ao teu colo? - pergunto-lhe eu.
Aí ela levanta-se, fecha os olhos e coloca a mão na testa, com a palma virada para fora (a outra mão na cinta) e diz-me do alto dos seus 2 anos:
- Ai filha, tu tem "paxiênxia"!

Não consegui aguentar o riso em surdina e dei umas gargalhadas que em souberam pela vida!

terça-feira, 7 de julho de 2009

troca-tintas (parte 2)

A T. ontem disse-me que queria aprender a jogar... pénis...
- Não T., ténis, queres jogar... ténis!
- Xim, pénis, com uma bola e uma caquéte!
- ...T., diz-se ténis...
- ... pénis...
- ...T., diz-se ténis...
- ... pénis...

- ...T., diz-se ténis...
- ... pénis...

- ...T., diz-se ténis...
- ... pénis...


Então o P. veio em nosso socorro:
- T., diz-se ténis, pois pénis são aquelas bolinhas que nós meninos temos cá em baixo...

Ok... melhorou muito! :p

----------------------------------------------------------------------------------------

Hoje de manhã, o S.:
- Ó pai, já sei outra música da Vanessa da Mata. É esta: Maria Albertina como foste...
- Não S.. Essa música não é da Vanessa da Mata.
- É sim, pai: Maria Albertina, como foste nessa de chamar Vanessa à tua menina...

Ok... contrariar porquê? ;)

segunda-feira, 6 de julho de 2009

a horta...

... começa a dar os primeiros frutos... ok... as primeiras folhas.
As courgettes, os feijões e as couves já estão transplantados e eu espero ansiosamente pelo primeiro fruto/legume.
(ainda há um mês eram sementinhas, semeadas às três pancadas pela malta-mini cá de casa...).

Tinha um vaso de cenouras mai lindo à espera de crescer mais um pouco para as transplantar, mas a D. T. resolveu que ainda era mai lindo despejado pelo chão :p
Tenho um vaso com umas alfaces raquiticas que semeei com tanto carinho, mas que, ao pé das alfaces viçosas que resultaram da sementeira que a minha filha resolveu fazer despejando um pacote de sementes num dos canteiros, não são nada :p

E daqui a uns meses espero estar a comer uma bela salada/sopa com os nossos legumes :D

a praia...

... corre às mil maravilhas.

A mais nova estreou-se hoje de fato de banho (vaidosa! ;) pois achou que não lhe ficavam bem as fraldas de praia/piscina.
Os outros dois estão pretos :D
E felizes, muito felizes!

Ai a inBeija!!

quarta-feira, 1 de julho de 2009

mudanças

Quando li este post da Inês é que percebi que por cá o ano lectivo que vem também vai trazer umas mudançazitas:

- O P. vai começar a primária (glup...) - este tema terá direito a um post exclusivo;
- O S. muda de sala (e de piso) mas mantém a educadora;
- A T. muda de educadora, mas mantém a mesma sala.

Agora, quando os levo, deixo os mais novos no piso de cima e o mais velho no de baixo.
Mas a partir de Setembro, o mais velho fica no piso de entrada, o do meio no piso de baixo e a mais nova no piso de cima... Se juntarmos a isto três mochilas e um sem número de brinquedos que eles "têm" que levar de casa, digamos que... ora bem... quéssedizere... vai ser giro vai!

Mas não me posso queixar, pois andam todos na mesma escola. Quando tiver que correr capelinhas é que vai ser bão!

----------------------------------------

Hoje começaram a quinzena de praia com a escola.
Ontem, o pai lá de casa chegou perto das onze, quando o trio odemira já ressonava.
Aqui a je, que transpirava por todos os lados, após brincadeiras, banhos e jantares (sopa + uma pizza que esturricou :p) andava à toa a preparar três mochilas com fatos de banho (será que os do ano passado servem?), toalha (foi um trinta-e-um para escolherem a toalha que queriam levar!), água (só tinha duas garrafas, tive que inventar um biberão-garrafa para a T.), protector solar (isto de comprar 3 protectores, sabendo que no final do Verão pelo menos um deles fica intacto e que para o ano já não dá para usar, tem muito que se lhe diga :p), muda de roupa (post it: tenho que comprar mais calções de malha!) - tudo com o nome deles escrito (ai que a caneta-que-escreve-tão-bem-nas-roupas ficou na outra casa :p).
Para não falar do saco para a piscina, que é ao final da tarde (e que vai sem calções pois os calções vão no saco da praia...).
Seguem-se quinze dias a desfazer sacos, colocar toalhas e fatos de banho - cheios de água salgada e areia - a secar (e rezar para sequem), para na manhã seguinte estar tudo impecável ;)

Na verdade, na verdade, isto é só inBeija, poir que o que eu queria era estar lá com eles :D

quinta-feira, 25 de junho de 2009

troca-tintas

Tenho que escrever estas coisas, para não me esquecer ;)

Do S.:
Com um dvd na mão:
- Mãe, quero ver os videoclipses (leia-se vídeo-clips :)
No fim do almoço:
- Não quero mais, estou esfomeado!
ou
- Não quero mais. Já estou com o aspecto cheio.

Do P., depois do irmão lhe ter dado com não-sei-quê na cabeça:
- Oh pá, destruiste-me as cérbolas!! (leia-se "células do cérebro")

segunda-feira, 22 de junho de 2009

quem precisa de um cão, quando se tem a T.? (parte2)

Hoje de manhã, à hora que devia estar no emprego, andava a apanhar caganitas do chão :p

(isto de deixar as fraldas tem muito que se lhe diga... é que entre não querer usar fralda e dar-se ao trabalho de ir à sanita ou ao bacio há uma grande distância. Hoje tive que seguir as pegadas (ou melhor, as caganitas) para a encontrar toda descontraida a "ler livros" como se não fosse nada com ela :p)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

coisas di mulhé!

Ok, a minha filhota resolveu achar que não queria usar fralda durante o dia. Foi ontem.

Já há alguns dias que queria que fosse eu a mudar-lha a fralda e não o pai. Uma vez disse-lhe: "Pois é T., são coisas de mulher ;)"

Ontem à noite pediu novamente para tirar a fralda. Como eu estava a jantar, o pai ofereceu-se para o fazer. Recusou-se terminantemente. "Xão coisas di mulhé, pai!!", disse-lhe ela em "posição de açucareiro"*.

Hoje foi para a escola com "cuecas di c'escida" e fez questão de as mostrar a toda a gente :p
Na mochila foram uma dezena de cuecas, calções, t-shirts e um par de sapatos extra, não vá a coisa correr mal ;)

* para quem não sabe, posição de açucareiro é a mão na cinta, uma perna esticada e o pézinho a bater ritmadamente no chão ;)

sexta-feira, 12 de junho de 2009

ode à minha pessoa

Ora bem, estas últimas (quase) três semanas foram recheadas com a minha nova (des)ventura no universo implacável dos dentes-e-coisas-assim. Ora vejamos:
- há três semanas, mais-coisa-menos-coisa: parto um dente;
- no dia seguinte dirijo-me às urgencias de um consultorio de dentista para reparar o dito. Sentença: impossível reparar o pré-molar, pois estava todo partidinho aos pedaços e a única solução seria colocar um implante (sim, o tal dos 1800 oiros :p). Ok, ponha-se lá o parafuso, pois então.
- nesse dia, com a cara transformada em bolo lá fui eu trabalhar, sem conseguir articular um pensamento na minha cabecinha já de si a modos que para o senil, quanto mais articular uma palavra... Passado duas horas de tortura, fui para casa enfiar a cabeça numa almofada e num saco de gelo :p
- no dia seguinte, sentia-me.. pior. No outro dia... pior ainda. And so on, and so on... Até que passados 15 dias e inúmeras vistas à cadeira mais adorada, chegou-se à conclusão qeu o implante estava infectado, tendo infectado o osso à sua volta. Bonito, não?
- na terça feira passada, toca a desatarrachar o parafuso. Três anestesias e muitas dores depois, lá estava o intruso expluso da minha cavidade bucal (já de si pouco famosa :p) "Agora vai sentir um grande alívio, se tiver alguma dor - o que não acredito - tome um ben-ur-on". Ok.
- quando desço do piso 2 para o 0 (sim, no mesmo edifício, dois minutos após a conversa do dentista) sou atropelada por uma dor terrível que me deu vontade de desatar à cabeçada a tudo o que era parede (só não o fiz por vegonha :p);
- cheguei a casa e lá descarreguei na almofada e no saco de gelo.... Os miúdos, coitados, não sabiam o que me fazer mais, se me liam histórias, se me cobriam de beijos, se me levavam mais gelo...
- nessa noite, com metade da boca ainda paralisada/dormente, liguei para o dentista, que me mandou reforçar a medicação, i. e., tomar a terceira (!) caixa de antibiótico, mais anti-inflamatórios, mais os analgésicos do costume (resumido, nunca andei tão "pastilhada" na vida);
- no dia seguinte, à noite, já em estado de desespero, voltei a ligar ao dentista, que concordou encontrar-se comigo nessa noite no seu consultório..
- resumindo: o dente do lado, coitadito que até nem estava mau, começou a ser "comido" pela infecção e teve que ser desvitalizado, e a sutura do buraco do implante teve que ser aberta e os tecidos rasgados para drenar toda a procaria que se havia acumulado... Lindo, não?
- hoje de manhã, lá fui eu de novo tirar mais um bocadinho de pús...

Digam lá se não havia maneira mais gira de passar este fim-de-semana prolongado?

:p

(nota de humor: o meu filho mais velho, andava cismoado como é que eu tinha pús na boca... como é que aquilo tinha passado do rabo para a boca... :s)

quinta-feira, 28 de maio de 2009

quem precisa de um cão?

... quando se tem a T.?

Ela não ladra (ok, às vezes...), não morde (ok, às vezes...) mas estraga canteiros como ninguém!

(Ontem dei com ela cheia de terra, cara, mãos, unhas, cabelo... :p)

Ok, eu sei... faz parte!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

home sweet home

Para os miudos a adaptação à casa nova deu-se sem problemas. Dormem bem, andam felizes e nem se lembram que a tv ainda não foi ligada (o que é bom sinal!).

Para mim não está a ser tão fácil. Adoro a casa e sei que não tarda a sentir-me como "peixe-na-água". Mas dou por mim a vaguear de compartimento em compartimento, para sentir-lhe o cheiro, para a sentir um pouco mais minha.
Sei que a quantidade de caixas e sacos acumulados com conteudo por arrumar não ajuda, bem como o facto desta casa ser bastante maior que a anterior (ainda me desoriento ;) mas sempre achei que a adaptação fosse automática... mas não.

Também não ajuda o facto de ainda não ter estado um dia inteiro em casa, pois o fim-de-semana foi passado a carregar caixas e móveis e entretanto chegou a semana com todo o seu lufa-lufa.
Sábado ainda vamos aproveitar para comprar móveis e trazer mais coisas da "casa velhinha" - como eles lhe chamam.

Por isso domingo vai ser reservado para nós, para curtirmos a casinha e nos apropriarmos do espaço (sem pensar em arrumações :p)

Só me falta fazer chichi pelos cantos da casa como fazem os cães, para me começar a sentir em casa, eh eh.

terça-feira, 26 de maio de 2009

cão ou jardim?

Eis a questão.

(aceitam-se sugestões ;)

non stop

Após 72 duas horas non-stop em mudanças, conseguimos mudar de casa!
Contamos com a ajuda de uma empresa de transporte (ainda bem que eu finquei o pé e não cedi se não ainda estavamos a carregar móveis, para não falar das costas feitas (ainda mais) num oito...) com mãos e braços (e coração!) de familiares e amigos e no sábado já lá ficamos a dormir.

Os miúdos andam doidos de alegria e para já têm dormido que nem uns anjos, olaré!

nota: sexta à noite a T. fica com febre (e nós a ver a nossa vida a andar para trás...) e no domingo à tarde eu parto um dente (1800 oiros para colocar um novo dente :p), para não falar do vómito tipo Poltergeist do S. em pleno carro no domingo à noite, com o carro carregado de caixotes, sacas e saquinhas, miúdos com sono etc-e-tal :p ... mas mesmo assim não há quem nos desmoralize :)

quinta-feira, 21 de maio de 2009

... nada!

A T. e o S. passam a vida "engalfinhados" (esta palavra exste?) um no outro. Ora seja pela troca de mimos, ora por brincadeiras mais ou menos brutas, ora porque o S. acha que a T. luta bem (como já chegou a dizer-me!).
O que é certo, é que passados uns minutos uma de duas coisas acontece:
- (barulho de fundo da T. a chorar) O S. vem ter comigo a justificar-se que bateu/empurrou/beliscou a irmã porque ela fez-não-sei-o-quê
ou
- (barulho de fundo da T. a chorar) Vou ter com eles e pergunto com um ar de mãe-chateada: O que é que se passa aí?

E sabem o que é que a minha rica filhinha-que-não-parte-um-prato diz, com os cabelos despenteados, cara vermelha e olhos vermelhos de chorar?
-... nada! - falando em falsete e deixando de chorar no mesmo instante, assumindo uma expressão de não-sei-do-que-é-que-estás-a-falar. E não, não é para dar uma de boa samaritana, é para os deixar em paz, mesmo ;)

E eu cada vez me convenço mais de que não me devo meter e que... ora bem... faz parte!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

mudança de casa...

... com três crianças "à perna" é dose...
... mas não deixa de ter o seu-quê de divertido... e de confuso!

Estamos assim, digamos que... em estado de sítio :p

------------------------------------------------------------------------------

Com as pressas/falta de tempo, verificamos que:
- o vermelho das paredes do nosso quarto revelou-se um vermelho-paixão em vez do vermelho-sangue-de-boi planeado (haja paixão! ;)
- o azul-mirtilo escolhido pelo P. para o quarto dos "gajos" é bem mais forte do que parecia no quadradinho do catálogo :D;
- o rosa-profundo do quarto da T. é bem profundo assim ao modo que a fugir para o rosa-fuscia ;)

Haja cor, haja alegria! (estou mesmo a imaginar-me pintar as peredes de novo daqui a uns meses :p)

--------------------------------------------------------------------------------

Ao almoço comprei um batalhão de sementes para iniciar a minha nova etapa de agricultora/jardineira.
Daqui a uns meses vamos ver o resultado, ih ih.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

cabeça de vento com preguiça à mistura

Com o primeiro tudo é novo.
Sinto que exijo mais dele do que dos outros, o que me leva a pensar que por vezes exijo demais dele e "de menos" dos outros dois :p
É um miúdo vivo, esperto, feliz e, muito, mas muito "cabeça e vento". É fácil concentrar-se (e alhear-se do mundo em redor) se está a fazer um trabalho com gosto, mas se está a fazer algo proposto por outros e se tiver ao lado os amigos/irmãos para brincar é capaz de abandonar um trabalho a meio e ir brincar.. na boa...
Eu já sabia disso e hoje a educadora voltou a frisa-lo, mas com um ar bastante sério que me surpreendeu. Embora diga que ele "apanha tudo", o que é certo é que com tanta conversa distrai os colegas e acaba por deixar imensos trabalhos para terminar depois.
Não me preocupo com o facto de ele poder estar menos preparado para a primária, pois ele há muito que lê e escreve, faz contas de somar, subtrair e multiplicar (assim... sozinho... apanhando as ideias no ar e encaixando as peças do puzzle).
E acho que não é com sermões que ele vai passar a estar mais atento e que com o tempo ele vai lá.
Mas dou por mim a castigá-lo (fica sem computador até terminar a lista de "pendentes") e a exigir que seja mais autónomo e que tenha mais iniciativa para as coisas menos lúdicas (ontem ao jantar demorou 15 (quinze!) minutos para pegar nos talheres e começar a comer...).

Não sei que diga, não sei que faça...

segunda-feira, 4 de maio de 2009

P., esta noite

Quando fui ver se já dormia, dei com ele a rezar.

No meio dos agradecimentos e pedidos, ouvi-lhe: "Por favor faz com que eu nunca saia do planeta Terra e vá para o Céu..."

(agora anda com medo de morrer e que nós possamos morrer ... :p)

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Amanhã é o dia da mãe na escola dos miúdos...

... mas com 2/3 deles doentes, vamos ver o fantástico-almoço-e-festa-que-preparam-sempre por um canudo :p

Mas o que importa é que os miúdos fiquem bons... é que já lá vão (demasiados) dias!

Aii!

sexta-feira, 24 de abril de 2009

hoje é um dia importante...

... cross your fingers!

faltam 36 minutos...

... para o P. falar de SEXO na escola, com uma perita no assunto.

Ele tem 5 anos (e pelos vistos a conversa é entre a dita perita e as salas dos 4 e dos 5 anos).

Gostava de ser uma mosquinha... ai se gostava ;)