segunda-feira, 3 de agosto de 2009

conversas com os meus botões

há dias em que me apetece parar com tudo. e repensar a vida.
repensar escolhas. repensar ritmos.

apostar. em mim. neles. em nós.
lançar-me. sem medos (de quê?)

aprender/ensinar sem escola.
por exemplo.
deixar sair todo o turbilhão de ideias que ferve em mim todos os dias.

sem medos (de quê?)

acordar sem pressas. deixá-los dormir mais um pouco, se o quiserem.
depois do pequeno almoço, comido sem pressa, também, cuidar da horta.
aprender, muito, pois podemos aprender tanto com um simples canteiro.
aprendemos como vivem os insectos. como crescem as plantas. como podemos tratar delas. como cuidar da nossa caixa de compostagem. como fazer com que as lagartas prefiram a caixa de compostagem às nossas (ainda) frágeis couves. podemos aprender como as folhas têm tantas outras cores que não o verde.

depois de meia hora de bicicleta, skate, casinhas, etc, voltamos para dentro. para desenhar o que aprendemos. para escrever sobre o que aprendemos. para contar o que aprendemos.

o almoço. outro momento onde poderemos aprender tantas coisas.
e a comida tem outro sabor. o sabor do que é feito com carinho e travessuras à mistura.

...

afinal os dias de férias servem para isso mesmo.
parar.
repensar.

5 comentários:

Rita Baguinhos disse...

Sabes que há pessoas que fazem disso uma maneira de estar na vida... e não só uma forma de estar nas férias.

Dá que pensar...

Beijocas

mdemae disse...

por isso mesmo Rita... tenho dado por mim a pensar...

beijos!

Jane & Cia disse...

Que gosto ler-te nesse sussurro, que gosto estar aqui.
Devagarinho, viver noutro registo, talvez, um pouco mais humano, um pouco mais devagar.
Viver nesse querer estar mais, viver mais, amar mais.
Viver também aqui.
Acho que só sonha (ou repensa a vida) quem gosta muito de viver.
Um beijo enorme neste re-encontro

maedoskiduxos disse...

Para mim podia ser assim a vida toda...é uma chatice ter de trabalhar. Para mim é uma prisão que me permite ter dinheiro para sobreviver. Só.
Há outras formas de exercitar o intelecto. Mas enfim. É o que temos.

Fitinha Azul disse...

Por isso achei que eu precisava de mudar algumas coisas na minha vida...