quarta-feira, 30 de setembro de 2009

mãe-polvo

Hoje saí de casa com os três estarolas, cada um com a sua mochila, três casacos na mão (quando saí o céu estava a fazer caretas...), dois bancos de automóvel (agora, cada vez que vão a um passeio temos que levar o banquinho para colocarem na camioneta!), o saco da piscina, mais a minha mala e o meu saco com o almoço (viva a crise!).

Ufa...
Quando saí da escola, andei aos "esses" até à paragem de autocarro... e transpirei, transpirei...

: s

Não, não me estou a queixar, parece, mas não estou, a sério ;)

terça-feira, 29 de setembro de 2009

filha minha...

Quando soube que estava grávida da T., nunca a imaginei com vestidinhos-de-folhos-cor-de-rosa-e-laços-no-cabelo.
No entanto, à medida que ela foi crescendo, fui-lhe comprando uns ganchos e vestindo umas saias ou vestidos, mas nada por aí além, pois cedo percebi que estas coisas "não são a sua praia" :p
Até não se importa muito de andar de saia e de sapatos de fivela (coisas-no-cabelo nem pensar!), mas os seus olhos brilham quando lhe calço as sapatilhas e põe um boné na babeça :)

Hoje foi para a escola com um boné do P., colcocado de trás para a frente. E como o cordão de ajustar lhe ficava em cima dos olhos dizia a todos por quem passava:
- Olha, eu tenho uma pilinha! E faz chichi... vêêês??

Não vos digo a quantidade de vezes que tentou fazer chichi em pé como os irmãos...

três semanas de aulas e...

- dois lápis de grafite perdidos;
- um afia incompleto;
- uma borracha que se esfumou;
- lápis de cor afiados nos dois extremos (?)
- inúmeros lápis, que não são dele, e que foram parar ao seu estojo.

Extrapolando a coisa, no final do ano nem quero pensar na quantidade de "reposições de stock" que terei que fazer...

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Estamos no dia 17...

... e na escola, entregam-me o 11º convite para aniversário, desde o início do mês.
Bem sei que eles são 3, mas a 10 euros* cada presente, imaginem a conta!

Se o ritmo continua assim, não tarda nada, vou à falência :p
Para já não falar na logística do leva-e-traz...

*É o limite. 10 euros é o valor máximo que estipulei. E compro quase sempre livros.
O que é curioso porque os meus filhos adoram livros, mas não gostam de oferecer livros :p E se os levo para escolher a prenda, por eles eu levava o brinquedo mais caro da loja...

O segundo dente...

... já caiu!
Mas ele não o quis pôr debaixo da almofada. Quis esperar que caissem os dentes de cima, para os colocar ao mesmo tempo e ter direito a uma prenda maior.
;)

terça-feira, 15 de setembro de 2009

balanço da primeira semana

Ontem completou a primeira semana de aulas.
Tirando o primeiro dia, de apresentação, teve duas bolas vermelhas, nos dois primeiros dias, uma bola amarela, no quarto dia e uma bola verde, na sexta-feira. Ontem, teve bola amarela :)

Ora bem, ainda que a A. já tenha percebido que ele está à vontade em todas as matérias, o facto de cantar alto enquanto faz os trabalhos (por vezes dança também!) e o facto de não parar no seu lugar mais de 5 minutos seguidos fez com que ele tenha tido as bolas vermelhas ;)

No quarto dia, teve que ir acabar os trabalhos para a sala do 3º e 4º ano, pois distraía-se e distraía os colegas. Diz-me ele quando o fui buscar:
- Mas Mãe, não foi mau. Porque olha: fiz os trabalhos e aprendi a tabuada dos 2 que eles estavam a dizer! - e começa com a cantilena... 2x1=2, 2x2=4 e por aí adiante até ao 10.

Na sexta-feira, depois de ter falado com a professora, sobre como poderiamos trabalhar em conjunto para que a adaptação corra da melhor forma, eu sugeri que ela lhe desse algumas responsabilidades na sala de aula. Nesse dia, foi buscar o lanche ~´a cozinha ("a meia-manhã", como eles dizem) para distribuir pelos colegas e no final do dia veio para casa com uma bola verde, todo feliz :))

Ok. Ontem teve bola amarela... mas devagar se vai ao longe, certo?

terça-feira, 8 de setembro de 2009

chico-esperto :)

Aprendeu na escola como nascem os bebés. Também aprendeu o processo de concepção. Toda a aprendizagem foi acompanhada de fotografias, filmes, interpretações de quadros de pintores famosos (como Klimt) e ele adorou. Todos os dias me fazia imensas perguntas sobre o tema. A cada dia que passava, a complexidade das perguntas aumentava.

Há umas semanas, em plenas férias, pergunta-me:
- Mãe, é possível uma senhora ter um bebé sem pai?
- Ora bem, uma mulher pode não conhecer o pai do bebé, mas precisa sempre de um espermatozoide para que haja concepção.
- Mas como é que faz isso?
- Então... existem sítios onde os espermatozoides estão congelados e os médicos colocam-nos na barriga das senhoras.
- Ahh... E também é possível as senhoras congelarem os óvulos?
- Sim.
- Ahh... E então é possível uma senhora ter um bebé com um óvulo que não é seu e com os espermatozoides de um senhor que não conhece?
- Sim.
- Ahh... e as coisas congeladas aguentam muito tempo no congelador se estragar?
- Sim.
- Anos?
- Sim.
- Então é possível um bebé ser mais velho que a senhora que o tem na barriga?

Ui... que grande nó na cabeça que me deste agora, filho!

-------------------------------------------------------------------------------

- Mãe, o que é um problema de Matemática?
- É quando temos que descobrir um mistério através de raciocínio matemático... contas...
- Diz-me lá um para eu ver como é.
- Está bem: O João tem duas maçãs e decide dividi-las com o seu irmão. Com quantas maçãs fica cada um?
(silêncio)
(silêncio)

Estava eu a começar a estranhar tanta hesitação quando ele responde:
- Duas metades de maçã cada um!
- Uma maçã... cada um, certo?
- Nãã... duas metades de maçã porque as maçãs podiam ser de tamanho diferente!

Ok... tens razão... boa miúdo!

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

say what?

Ontem de manhã, quando a fui sentar no bacio, a T. brindou-me com montes de beijos e abraços. Depois, olha para mim nos olhos e pergunta-me:

- Mãe, já somos namoradas?

(digam-me que ela só tem dois anos... digam-me que ela só tem dois anos... digam-me que ela só tem dois anos...)

hoje é o primeiro dia...

Eram oito e dez quando apanhámos o autocarro.
Mais uma vez não quis esperar pelos irmãos e lá fomos nós, ele de mochila às costas e eu com um sorriso aparvalhado na cara :)
Na paragem de autocarro fez questão de dizer a todos os que lá estavam que iría começar a primária hoje.

Chegados à escola, dez minutos depois*, e começou logo a fazer aviões de papel com uma técnica-nova-super-fixe e a testá-los pela sala de aula com os colegas. Mas logo que a professora A. chegou, guardou instantaneamente os aviões na mochila e pediu-lhe para sentar-se à frente para poder ver bem o quadro :)

O seu ar responsável enterneceu-me, confesso. Ok, também confesso que saí de lá com lágrimas nos olhos. Também confesso que dormi mal, tal era a ansiedade. Ok, sou uma totó, está tudo dito :p

Hoje começa uma nova temporada lá em casa. O gajo-pai vai passar a estar 3 dias por semana em terras do sul. Ok, daqui a um mês estou a pedir reforma :p

* mais uma vantagem de termos mudado de casa ;)

sorriso desdentado



... e o dente do lado a fazer concorrência ao que caiu :)

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

breves

O dente do P. já caiu! Hoje à noite, a Fada dos dentinhos, a.k.a eu-própria, vai entrar em acção ;)

Por aqui, i. e., no escritório, o trabalho não é muito... é mais que muito!!! Socorro!!!

Ontem o S. disse-me que, quando crescer, quer ser biciclista! :)

A bebida favorita da T. é sumo de pêNssego :)

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

cá estÊmos

Gosto de férias. De mudar de ares. De não pensar em trabalho. De curtir a família 24 sobre 24 horas...

E estas férias souberam bem, muito bem... souberam... a férias :)
Com os miudos mais crescidos conseguimos descansar, simplificar (e muito!) o dia-a-dia e as rotinas casa-praia-casa.
Com os queridos amigos que apareceram lá em casa para uns inesquecíveis dias de convívio, pudemos "distribuir" a criançada e ter uns (raros, mas bons!) momentos a dois ;)

Houve alturas em que filhotes, filhotes de amigos e filhotes de amigos de amigos eram mais de 15 crianças na praia - pareciam um autêntico jardim-escola, eh eh.

Ahhh, mas sabe bem voltar a casa, sabe bem voltar ao que agora é o nosso lar, rever a horta (um pouco abandonada - ups!), apesar dos cuidados de família e amigos que lá íam de vez em quando.

Nestes quinze dias os miúdos cresceram, o dente do P. ainda não caiu mas não tarda nada :), o S. está mais calmo e muito meigo (e divertido também!) e a T. está uma autêntica índia-cigana que tem a mania que manda em tudo e em todos e que deixou definitivamente as fraldas de dia :D

Hoje regressamos ao trabalhinho e os miúdos à escola. Na segunda feira o P. começa a primária "a sério" e está ansioso! Hoje tive que ir com ele para a escola de autocarro pois não podia esperar pelo pai e pelos irmãos ;)