quarta-feira, 7 de outubro de 2009

sobre o post anterior

três coisas que retirei da reunião com a professora:

- o facto de ele ser mais novo faz com que se canse mais depressa;
- o facto dele já dominar tudo o que se fala nas aulas, ajuda à distracção e a alguma desmotivação;
- vamos (casa e escola) trabalhar mais no sentido de o incentivar, sem, no entanto, o pressionar além da conta (i. e. do que se espera para a sua idade).

outras coisas:

- a professora, para além de ser muito simpática e atenta, parece-me um pouco imatura e algo "padronizada" no discurso e atitudes;
- ainda só passou um mês desde que as aulas começaram, por isso vamos ter calma e dar tempo ao tempo.

Mas foi bom conversarmos. Foi importante pois penso que a A. ficou a conhecer o P. um pouco melhor. Sobretudo para evitar novas interpretações erradas sobre o seu comportamento: ele é distraído, mas tal não significa má-criação, ele é simplesmente um miúdo sonhador, que apesar de estar sempre a magicar coisas novas (leia-se, a inventar máquinas, engenhos, etc...), acaba por ouvir tudo o que se passa na sala de aula e é, sobretudo, um miúdo sensível, que chora se vir matar uma formiga, que chora se os irmãos se magoam...

2 comentários:

Mãe (q.b.) disse...

Eu acho que às vezes falta um pouco de sensabilidade em alguns professores... e os rótulos banais são logo coloados àqueles que mostram maior desafio para eles... não sei , sou só eu a deixar a minha posta de pescada :p

jocas

Fitinha Azul disse...

É isso mesmo:)

Bjs