quarta-feira, 29 de setembro de 2010

maturidades/maternidades

Ora bem...

Hoje ao almoço quase fui roubada. Apanhei o tipo com a mão dentro da minha carteira, mesmo antes de tirar seja o que for.
Quando virou costas e deu dois passos em direcção da porta do restaurante, chamei-o com uma voz firme (i.e., mandei-lhe um berro 'tipo mãe-sargento') e ele deu meia volta, dirigiu-se a mim e ouviu o meu raspanete.

Constatação 1: antes de ser mãe acho que não tinha lata para tal.
Constatação 2: todos os homens têm um miudo assustado lá dentro (o tipo, espanhol/sul americano, com cerca de 50 anos parecia um rapazito a inventar desculpas esfarrapadas).
Cosnatatção 3: tive uma sorte do caraças pois o gajo (sim, o tal 'puto assustado' do paragrafo anterior) podia bem ter-me enfiado um sr. soco na cara e me ter deixado a ver estrelas.

pois... e eu que só queria um almoço calminho para desanuviar do (execesso de) trabalho!...

2 comentários:

sofia disse...

Safado!
Agora também já roubam dentro dos restaurantes?!...
Abençoada lata!
deve ter sido digno de se ver: tu a dar um rapanete ao tipo
Bato-te as palmas
Beijinhos

Mãe(q.b.) ao quadrado disse...

Ah mulher de armas :D

É verdade a maternidade dá-nos força e coragem para as mais dificeis situações... e tu tiveste muito bem... malandro!

jocas