quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Por cá...

Já não escrevo há meio ano (seis meses e um dia, para ser mais precisa).
Tanta coisa aconteceu desde então...
As seis semanas de internamento do Pedro foram pautadas por momentos de preocupação, angustia, misturados com felicidade pelas suas conquistas diárias. Nunca perdemos a esperança, mas houve dias em que o desânimo teimava em manter a sua presença. Como quando tivemos que regressar ao hospital, após uma estadia em casa de apenas dois dias. Devido ao refluxo, o Pedro teve um episódio de ALTE, o que fez com que deixasse de respirar e, devido à sua prematuridade, de lutar pela vida. Já no hospital tivemos que o reanimar mais duas vezes, mas o meu menino mostrou-nos que está cá para vencer!
Os primeiros tempos em casa foram complicados. Com receio, fizemos um esforço para nos mantermos alerta dia e noite o que, com mais três piratas cheios de energia em casa, revelou-se tarefa quase impossível. Mas superada!
Agora o Pedrocas tem 6 meses (4 de idade corrigida) e é um bebé muito giro e simpático.

Nós estamos a começar a respirar de alívio, embora as constantes infecções respiratórias que ele tem tido, ainda não nos deixam 100% descansados.

Um dia a seguir ao outro! - é o nosso lema.

7 comentários:

Mãe ao quadrado disse...

ufaaaaaaaaaaaaaa... que bom saber noticas vossas :) pena q n são todas boas, imagino o grande susto!

sabes, confesso q eu tb só depois do meu bebe fazer 1 ano é q descansei o coração... um internamento muda-nos muito, especialmente qd eles são prematuros... mas o vosso pedro é valente!

6 mesitos pá, que maravilha... beijocas para todos e muita força!

jokas

Mãe ao quadrado disse...

ah entretanto privatizei o blog, se quiseres posso-te enviar o convite, manda-me um mail para maezicesqb@gmail.com

beijocas

mãeee disse...

No meio desta mensagem, fica o relato do bebé lindo e lutador que têm e a alegria por tudo se estar a compor.
É bom saber notícias vossas.
Beijos grandes

sofia disse...

:)

Rachel disse...

A minha filhota nasceu prematura e só aos 2 anos qdo terminou as consultas de desenvolvimento é que começamos a ficar aliviados, pois havia sempre qualquer coisinha para nos cortar a respiração, mas eles são muito fortes!
Felicidades.

Elsa, Helder, Pedro e Joana disse...

Olá.
Voltei e meia passava aqui para tentar saber de vo~es. Nao tenho face e não tinha como saber...
Ao ler o teu relato até me arrepiei.A Joana aos 15 dias de vida tb teve 2 episódios de ALTE. Nunca esquecerei o que vi... pensei que a ia perder...
Mas o que não nos mata poe-nos mais fortes, nao é?
Beijinhos grandes para todos!!!

Madame Pirulitos disse...

De vez em quando passava por aqui e não havia notícias. Depois fui deixando de cá vir porque te vejo num outro sítio.
Mas foi fantástico passar por aqui, assim como quem não quer a coisa e ver um novo post (que já não é tão novo assim).

Beijo enorme e tudo a correr bem!